segunda-feira, 1 de julho de 2013

Associação da indústria de alimentos apoia projeto de reciclagem de olho na PNRS

A Associação Brasileira das Indústrias de Massas Alimentícias e Pão & Bolo Industrializados (Abima) fechou parceria com o projeto Dê a Mão para o Futuro, para incentivar a gestão de resíduos em determinadas cidades
  
 
A Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS), que estabelece como obrigatória a destinação correta de todos os resíduos produzidos pela indústria, após o seu consumo, será implantada integralmente em 2014. Mas já há setores da indústria tentando alterar a lógica de sua cadeia de circulação antes da data limite. A Associação Brasileira das Indústrias de Massas Alimentícias e Pão & Bolo Industrializados (Abima) fechou recentemente o apoio ao projeto Dê a Mão para o Futuro, coordenado pela Associação Brasileira da Indústria de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos (ABIHPEC), em parceria com a Associação Brasileira da Indústria de Produtos de Limpeza e Afins (ABIPLA).

O Dê a Mão para o Futuro é um programa de responsabilidade pós-consumo de embalagens, iniciado em 2006, que tem como objetivo principal a implantação de um modelo para coleta e reciclagem de embalagens pós-consumo. O programa atua por meio do conceito de responsabilidade compartilhada, envolvendo indústria, comunidade local, associações de catadores de material reciclável e o governo, para obter resultados reais e que atendam às exigências da PNRS. O programa já foi realizado em cinco municípios do Estado do Rio de Janeiro, em nove do Estado do Paraná e está em implantação em 14 municípios no Estado de São Paulo.

Como funciona

A iniciativa de gestão dos resíduos sólidos veio antes mesmo da implantação da PNRS e envolve a prefeitura, o comércio, as cooperativas de catadores, os recicladores e até mesmo o consumidor final. Em primeiro lugar, o projeto entra em contato com as prefeituras e inicia um diagnóstico da cidade e das cooperativas existentes para avaliar a possibilidade de adesão. Depois, oferece equipamentos e capacitação às cooperativas, enquanto a prefeitura colabora com o local de instalação e os caminhões e motoristas para a coleta. Enquanto isso, a equipe trabalha na conscientização da comunidade sobre a importância da coleta seletiva.

A partir do montante total de lixo produzido pelos associados da Abima, dá-se o investimento em políticas de reciclagem que compensem, na mesma quantidade, o resíduo gerado. O Dê a Mão para o Futuro se encaixa nesse caso.

De acordo com o presidente da Abima, Claudio Zanão, o projeto tem as finalidades de reduzir o volume de lixo nos aterros, melhorar a qualidade da coleta realizada pelos catadores e promover a inclusão social.

Embalagens de pães e bolos industrializados e de macarrão podem ser recicladas ou transformadas em matérias-primas de outros objetos.


Para saber mais sobre o projeto, acesse o siteoficial.

Fonte: eCycle
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário